Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná

(41) 3252.1700

iHeartMedia já é a maior plataforma comercial de podcasts dos Estados Unidos

Publicado por: Comunicação | 05 de junho de 2019

Não é segredo algum que o áudio ganhou uma nova dimensão em todo o planeta, seja pelo conteúdo em formato ao vivo, como também aquele disponibilizado para ser consumido “on-demand”. E é a partir disso que o Podcast teve um novo “boom” nos Estados Unidos, crescendo de forma rápida principalmente nos últimos dois anos. A iHeartMedia, maior empresa de rádio da América do Norte, se antecipou ao movimento e hoje é a maior plataforma comercial de podcast nos Estados Unidos. A combinação entre o formato on-demand e o rádio funcionou em favor do grupo norte-americano.

O investimento da iHeartMedia foi milionário. Em outubro de 2018 a empresa adquiriu a Stuff Media, uma editora de podcasts, valor que girou em torno de US$ 55 milhões. Isso foi somado aos podcasts que a iHeart já criava como o de personalidades de rádios como Bobby Bones, Elvis Duran, Big Boy e The Breakfast Club. Na época, eram 750 podcasts originais da iHeart e hoje o volume de conteúdo podcasting supera a marca de 250 mil.

A popularidade do serviço, assim como o sucesso dos podcasts Ron Burgundy Podcast. e Monster: The Zodiac Killer, impulsionaram a iHeartMedia nesta área e, segundo o Podtrac, o grupo de rádio já é o maior agregador comercial de podcasts nos Estados Unidos.

Segundo executivos da iHeart, o próprio rádio está impulsionando a adesão do público pelos podcasts oferecidos em suas plataformas. “Nós usamos nosso próprio poder promocional. Isso nos dá uma vantagem única. Nós escolhemos os que queremos empurrar, e nós empurramos”, diz Bob Pittman, CEO da iHeartMedia, em uma entrevista recente ao podcast Ad Age Ad Lib.

Destaque sobre Podcasts na abertura do aplicativo iHeartRadio

“Tem sido uma área de crescimento enorme. Temos uma especialização em áudio e realmente sabemos como falar com eles”, afirma Pittman, que completa dizendo que a iHeart aproveitou esse conhecimento à medida que a empresa expandiu ainda mais o podcasting.

Para quem acompanha as plataformas próprias da iHeart, percebe toda a adaptação realizada dos aplicativos do grupo para os podcasts. Eles possuem praticamente o mesmo grau de importância do que o conteúdo ao vivo das estações de rádio. E tudo pode ser personalizado pelos usuários

Há uma preocupação no mercado internacional sobre o avanço do Podcast, se esse formato de mídia será bem trabalhado pelas emissoras de rádio ou se outros segmentos irão aproveitar a onda de forma mais efetiva do que os veículos. A favor do rádio há sua expertise em criação de conteúdo de áudio, mas em alguns locais o movimento é muito inicial.

No Brasil, principalmente nas rádios jornalísticas, há uma adesão maior ao podcast. Emissoras como CBN e Jovem Pan disponibilizam seus conteúdos em formatos de podcasting, ou criações exclusivas para esse modelo, fugindo da simples “reprodução gravada” do conteúdo live, algo que é útil em algum nível, mas não chega a ter o mesmo poder de alcance do que um conteúdo formatado de forma específica para aquela plataforma, no caso o podcast.

Fonte: tudoradio.com, com informações do Inside Radio